(poemas de vinicius comem o espaço)

Romério RômuloBy Romerio 2 meses agoNo Comments
Home  /  Romério Rômulo  /  (poemas de vinicius comem o espaço)

 

“quem vai pagar o enterro e as flores

  se eu me morrer de amores?”

 

quem, de longe, vai chorar pavores

quando eu, puto de mim, morto de horrores

 

sondar a tinta amarela do teu olho

curvar a linha seca do teu traço

romper a extensão do meu bagaço

me enterrar na virtude do teu braço?

 

e se eu me mantiver morto e escasso

eu que sou filho de um anjo torto?

 

e se eu me mantiver escasso e morto?

 

 

 

Category:
  Romério Rômulo
Romério Rômulo
Sobre

 Romério Rômulo

  (9 poemas no Verso Aberto)

Romério Rômulo é poeta e educador de Felixlândia-MG e mora em Ouro Preto, onde dá aulas de Economia Política na Universidade Federal. É autor de vários livros, entre eles: “Só pedras no caminho pedras pedras só pedras nada mais” (Lemi, BH, 1979); “Anjo Tardio” (Edição do Autor, Ouro Preto, 1983);” Bené para Flauta e Murilo” (Edições Dubolso, Sabará, 1990) e “Tempo Quando” (Dubolso, 1996); “Per Augusto e Machina” (Editora Altana, 2009). Também edita o blog Romério Rômulo.