Perfumaria

Bispo FilhoBy Bispo 4 meses agoNo Comments
Home  /  Bispo Filho  /  Perfumaria
a0300cf6-06de-4df3-9977-45f52533261a4

politicojpg

O jasmim e certos tipos de lírio florescem

em formato de arbusto e o busto dos governantes,

com o bronze aberto, não é páreo

para o seu garrancho de folhas.

Os roseirais vaporizados vagam espaços

de arcanjos nunca considerados,

pois é preciso um jeito de olhar as flores e entender o azul,

bem como o cheiro da lembrança crônica entornada nas gavetas largas,

lavadas de amores caros de Istambul.

O amor evapora como as flores que vão embora

sem nunca deixar a essência original.

Debandam-se para os lados do Nepal.

Evoluem, volteiam. Depois voltam.

 

Olho de boi estendido no rio mata inveja gorda.

Recolhe-o lavando a roupa a moça de morenas coxas

e guarda-o no bolso da blusa enquanto olha as flores:

– Meu namorado me ama…

A madressilva se confunde com as abelhas.

A água lambe a margem em saudação festeira

e a vegetação tem um jeito escondido,

guardado no verde, mas, ainda assim, acessível.

 

A cerejeira, efêmera e bela, voa em perfeição

no ritmo do dente-de-leão.

Parece dizer que o rio flui,

que tudo flui sem nunca apagar.

Flui como num sono

que esconde o verde,  esconde a moça,

o amor, as rosas e os jasmins.

 

Category:
  Bispo Filho
Bispo Filho

Bispo Filho é poeta de Governador Valadares, Minas Gerais, onde fez parte do Movimento Poético e ajudou a editar o folhetim “Varal” e o jornal “Poetarte”. Escreveu os livros “Colosso Ciclone” e “Meninos de São Raimundo”, com Roberto Lima. É professor, músico e artista plástico. Edita o blog “Fumegação”.