Pequena roda

Bispo FilhoBy Bispo 2 anos agoNo Comments
Home  /  Bispo Filho  /  Pequena roda

 

AshokaChakra

 

Amor por dentro, 
Saudade que chora. 
Campo e tempo em carta: 

As lojas do rio em flor. 
O motor da pedra 
Girando a folhagem nobre. 

Morreu um menino n’água. 
Foi banhar-se depois da escola, 
Foi reinar na água barrenta. 

Noites longas. Soluço de mãe. 
O menino sumiu num chupão. 
Ao terceiro dia ressurgiu dos peixes. 

Subiu ao céu num roxo balão 
E, de uniforme azul e branco, 
Pousou-se anjo nas mãos de Deus. 
Cá na terra, os olhos dele viraram abóbora 
no cemitério Santa Rita. 

Trança rama, trança flor 
rodeando cerca e se espraiando. 
Na feira, procuram os olhos do menino o paladar 
De outros meninos – em flor. 

Category:
  Bispo Filho
Bispo Filho

Bispo Filho é poeta de Governador Valadares, Minas Gerais, onde fez parte do Movimento Poético e ajudou a editar o folhetim “Varal” e o jornal “Poetarte”. Escreveu os livros “Colosso Ciclone” e “Meninos de São Raimundo”, com Roberto Lima. É professor, músico e artista plástico. Edita o blog “Fumegação”.