o olhar intuído

Verso AbertoBy Verso Aberto 3 anos agoNo Comments
Home  /  Verso Aberto  /  o olhar intuído

10818809_1499337700331071_1811069030_n

 

 

O Verso Aberto recebe hoje o jovem poeta Luis Ribeiro. Ele é paulista de Promissão e aos 23 anos já escreveu os livros “O que as paredes sabem” e “Bonita”, ainda inéditos. Sua poesia é livre e casta. Sonha cursar Letras, para então aprender a escrever, assim o diz.

 

 

 

 

 

17:40

 

Todo dia às 17:40

Quando ela vai varrer a frente da casa

o trânsito aumenta.

 

Uma oportunidade ninguém dispensa;

A sorte todo mundo tenta;

A vida compensa;

Compensa ver uma bênção…

O mal a gente enfrenta.

Mas às 17:40 o vento não venta,

O rico não ostenta,

E o pobre não esquenta.

O bem se apresenta

Às 17:40.

 

 

Nos meus olhos de medo

Estão segredos

 

Não posso olhar de jeito

Ou então, em desfeito,

 

Roubarei os teus beijos.

 

Se eu lhe tocar com os dedos,

Um relâmpago

 

Pode surgir em meu peito.

Pode ser bom o bem-feito…

 

De eu roubar os teus beijos.

 

Mas os meus olhos, sem jeito,

Morrerão de um medo,

 

Ou viverão em segredo,

Pois quando amo nada vejo;

 

Roubarei os teus beijos.

 

Verso livre 

 

Não era romântico

Nem era inteligente

Não fazia o bem

Mas também era gente

 

Podia sentir

Sabia mentir

Não queria ver

Só queria escrever

 

Escreveu versos livres

E deu um sorriso

Mesmo estando preso

A tudo isso

 

Category:
  Verso Aberto