O morador

Adriane GarciaBy Adriane Garcia 2 anos agoNo Comments
Home  /  Adriane Garcia  /  O morador
Afresco_detalhe

 

Afresco

afresco encontrado em Pompéia, Itália.

 

Detesto o amor
Sua inexplicabilidade
Seu jeito de chegar
Sem pedir licença
Pura licenciosidade

O fato de habitar-nos
Feito se toma um teto
Feito se invade um lote
E se edifica e requer
Usucapião

Detesto
Essa falta de geometria
Das casas
Essa falta de programação
Da rua
Esse achar que pode
Construir algo em cima
Do morro

E constrói
E dá gargalhadas
Enquanto as velas
Derretem
De tanto iluminar
Esperas
Qualquer um vendo
Pelas frestas das portas

A gente chovendo e
Desabando
E é ele mesmo que sai
O malandro volátil
Dando-nos um pano
Com cola
Pra esquecer sua fome.

 

 

Category:
  Adriane Garcia
Adriane Garcia
Sobre

 Adriane Garcia

  (13 poemas no Verso Aberto)

Adriane Garcia é de Belo Horizonte/MG, funcionária pública, historiadora, arte-educadora, atriz, escritora. Colabora no site Escritoras Suicidas e na Mallarmargens. Já publicou na Germina e Eutomia. Em 2013 venceu o concurso nacional de literatura do Paraná com o livro “Fábulas para adulto perder o sono” e publicou “O nome do mundo”, pela editora Armazém da Cultura. Em 2015 lançou “Só, com peixes”, pela Confraria do Vento. Em 2016 participou da Coleção Leve um Livro, com “Embrulhado para viagem”.