galo bélico, picasso, 38

Romério RômuloBy Romerio 7 meses agoNo Comments
Home  /  Romério Rômulo  /  galo bélico, picasso, 38

fotorpicassogalo

 

ângulo agudo, reteso, o galo vinca

a noite que desnuda no pescoço.

um galo válido, picasso, 38,

quadrimestria, no cubo, quintessência.

 

fala reta, de galo, quase reto

como se outro galo não possível.

 

um galo amplo, falado como espera

de outra tão manhã, picassiana.

 

 

Category:
  Romério Rômulo
Romério Rômulo
Sobre

 Romério Rômulo

  (8 poemas no Verso Aberto)

Romério Rômulo é poeta e educador de Felixlândia-MG e mora em Ouro Preto, onde dá aulas de Economia Política na Universidade Federal. É autor de vários livros, entre eles: “Só pedras no caminho pedras pedras só pedras nada mais” (Lemi, BH, 1979); “Anjo Tardio” (Edição do Autor, Ouro Preto, 1983);” Bené para Flauta e Murilo” (Edições Dubolso, Sabará, 1990) e “Tempo Quando” (Dubolso, 1996); “Per Augusto e Machina” (Editora Altana, 2009). Também edita o blog Romério Rômulo.