Fotossíntese

Bispo FilhoBy Bispo 3 anos agoNo Comments
Home  /  Bispo Filho  /  Fotossíntese

 

025235621_prevstill

 

Quando avistei você,
preparei-me em gestações de cor,
formiguei-me em gols de garrincha,
tornei-me um balão suspenso em furores.

Desde que enxerguei você
eu me enchi de luz,
meu amontoado se desenlaçou
e passei a fraudar palavras de namorado
em poemas e canções alheias.

Você chegou assim bem na horinha
com o seu guindaste, suas flores de hipocampos,
suas lambretas de mar em fraternidades de poesia.
Chegou tornando-me todo hidrelétrico em desejo,
imprevidente nas imensidades e ilhéu em rumores.
Agora, as frases amorosas também se libertaram dos frascos
hermeticamente fechados e se encheram de ar.

Desde que te avistei
eu entrei em estado de fotossíntese
e minhas fortificações se dissolveram.
Agora, a infantaria das palavras já não mais se esconde
para que eu diga-lhe o meu amor com inchaço nos olhos
e as resistências em frangalhos.

Os sentimentos fósseis tornaram-se sódio iluminado
e passei a pulsar fosforescências de rapaz
que há muito buscava a sua paz.

 

 

.

Category:
  Bispo Filho
Bispo Filho

Bispo Filho é poeta de Governador Valadares, Minas Gerais, onde fez parte do Movimento Poético e ajudou a editar o folhetim “Varal” e o jornal “Poetarte”. Escreveu os livros “Colosso Ciclone” e “Meninos de São Raimundo”, com Roberto Lima. É professor, músico e artista plástico. Edita o blog “Fumegação”.