Então, é Natal

Bispo FilhoBy Bispo 2 anos agoNo Comments
Home  /  Bispo Filho  /  Então, é Natal

 

Porque Ele veio ao mundo em testemunho,

enfatiza-se o verbo nascer, que tem 

o poder de fazer despontar uma semente 

para crescer, pois, toda semente que vinga,

vira planta cuja sina 

é abrir-se em longos braços

nos galhos que hão de cobrir 

quem debaixo dela existir.

.

Pode-se profetizar pelo sinal,

que há debaixo da sombra do Natal,

o bem guardado em termos de potencial

que se imagina existir detrás das cortinas

da humanidade, apenas esperando a hora

de despontar-se numa aurora na forma verde 

de uma planta que atenda 

pelo nome de esperança.

.

Profetiza-se o trânsito no corredor,

onde a força e o poder do Amor

poderá inspirar tudo o que há de bom

no fôlego grande de um acordeom

e uma via luminosa feita só de rosas

que, no seu ofício de ponte, nos conduza 

para onde estiver nossa busca constante por uma

estrela que aponte a verdadeira casa da realeza.

.

Profetiza-se a substância da novidade

no travo precioso de um vinho,

que lembre o calor de um ninho

como a verdadeira morada da felicidade

a embriagar todo aquele que anda e canta

e que, mesmo na dificuldade, se levanta

e, com um profundo suspiro, organiza-se

na crença de que possa fazer

esse mundo parecer um pedaço de paraíso.

 

 

Category:
  Bispo Filho
Bispo Filho

Bispo Filho é poeta de Governador Valadares, Minas Gerais, onde fez parte do Movimento Poético e ajudou a editar o folhetim “Varal” e o jornal “Poetarte”. Escreveu os livros “Colosso Ciclone” e “Meninos de São Raimundo”, com Roberto Lima. É professor, músico e artista plástico. Edita o blog “Fumegação”.