elogio da gula (de ser)

Jozailto LimaBy Jozailto Lima 1 ano agoNo Comments
Home  /  Jozailto Lima  /  elogio da gula (de ser)

 

 

 

 

nenhuma de tuas

tantas

fomes te salvará.

 

a mais suave delas

te oxida e te remete

ao condomínio frio

e brocado das saúvas.

 

na selva do querer,

a mais branda brisa

éfera em fúria sobre pata letal:

 

oxida a ti e a todas as tuas

saúvas,

 

e ninguém te resgata

das fomes que te açulam

e te consomem (na sina

escura e fatal de ser homem).

 

 

Category:
  Jozailto Lima
Jozailto Lima

Jozailto Lima é baiano radicado em Aracaju, Sergipe. Lançou pela Editora Patuá o livro de poemas “Ainda os lobos” (2016), Também são na sua lavra “A Flor de Bronze e Outros Poemas de Mediamor” (1986), “Plenespanto” (1996), “Retrato Diverso” (2004), e “Viagem na Argila” (2012). Os três primeiros, premiados na Bahia e em Sergipe.