DEGELO DE OLHOS

Nathan SouzaBy Nathan Souza 10 meses agoNo Comments
Home  /  Nathan Souza  /  DEGELO DE OLHOS

 

04.12.14 - 1a

O espelho da sala.

Minha irmã lendo

Camões em Braille.

 

Que mares sussurram

sobre o oriente deste

olho ermo?

 

Vejo uma aura alternando

cores e o que digo me

decompõe como o

choro das camadas polares.

 

Provei da água dos becos

e aliviei o peso do rosto,

amaciando a carne no

anonimato das coisas

taciturnas.

 

O espelho da sala.

Minha irmã tecendo

clarões.

 

 

Category:
  Nathan Souza
Nathan Souza

Nathan Souza é poeta piauiense e esteve entre finalistas ao Prêmio Jabuti de 2015, além de ter recebido vários prêmios e indicações. Já publicou seis livros: “O Percurso das Horas” (2012), “No Limiar do Absurdo” (2013), “Sobre a Transcendência do Silêncio” (2014), “Um Esboço de Nudez” (2014), “Mosteiros” (2015), “Nenhum Aceno Será Esquecido” (2015) e “Dois Olhos Sobre a Louça Branca” (2016).