Cores para o Ocaso

Adri AleixoBy Adri 8 meses agoNo Comments
Home  /  Adri Aleixo  /  Cores para o Ocaso

 

Não era rosa
era grafite e fumê
fumaça platinada
de carros que vão.

amores, amantes, carmim
mães fazendeiras, jasmim
mãos benfazejas, anil

Luminescência dourada,
pontinhos que se perderam do lilás
crianças pulando: indo e vindo.

andrajosa tarde que dói
lume rosé que auréola o trabalhador
seguindo a lua.
Enfim, o acaso!

 

 

Category:
  Adri Aleixo
Adri Aleixo

Adri Aleixo é poeta de Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais. Mora em Belo Horizonte, onde presta consultoria em linguagens. É graduada em Letras pela UEMG. Edita o blog Pétalas Poéticas e escreveu o livro “Des. Caminhos”, lançado em 2014, pela editora Patuá.