Ária de lábios em silente ortografia

Assis FreitasBy Assis Freitas 7 meses agoNo Comments
Home  /  Assis Freitas  /  Ária de lábios em silente ortografia

 

Ah tu não adivinharias a manhã
Em que vicejaram teus perfumes
E minhas mãos tontas e sedentas
Buscaram-te na rota de um oásis

As rendas que ensejaram a pélvis
A corola deslindando os girassóis
Tua língua a inventar arrepios na
Lenta caligrafia de sílabas na pele

 

 

 

.

 

Category:
  Assis Freitas
Assis Freitas

Assis Freitas é poeta, escritor, sociólogo e mestre em Letras (UFBA). Nasceu e mora na cidade de Feira de Santana - Bahia. Publicou os livros de contos “O Mapa da Cidade” (1998) e “O Ulisses no supermercado” (2009). Participou da Antologia do concurso nacional de contos Newton Sampaio (2005). Como poeta, participou de diversos números da Revista Hera (1972-2005), possui poemas na agenda Livro da Tribo (2011-2012). Publica em dois blogs de poesia: o “Mil e um poemas” e o “Árvore da Poesia”.