Amor burguês

Bispo FilhoBy Bispo 3 anos agoNo Comments
Home  /  Bispo Filho  /  Amor burguês

 

Amor_romantico

 

A moça abonecou-se em lassitudes, o moço empavoou-se para a donzela.

romance-1

As peles murchas e gastas não foram empecilho aos
olhos pestanudos da morena tarantantã.
Soaram tambores e pratos no ar do arraial.

O Amor cortês deu-se ao tom de um outro amor,
Também de cavaleiro medieval, embora com capital.

A moça abonecou-se em lassitudes,
O moço empavoou-se para a donzela.
Mas, embora muita gente debruçada no parapeito
achasse que não, havia o ralatã de uma música ali.

Sim, no enevoado não há um só tipo de amor.
Há vários formatos de flor em tons variados,
Cada qual com a sua cor.

 

 

 

Category:
  Bispo Filho
Bispo Filho

Bispo Filho é poeta de Governador Valadares, Minas Gerais, onde fez parte do Movimento Poético e ajudou a editar o folhetim “Varal” e o jornal “Poetarte”. Escreveu os livros “Colosso Ciclone” e “Meninos de São Raimundo”, com Roberto Lima. É professor, músico e artista plástico. Edita o blog “Fumegação”.