A mesa sempre posta

Adriane GarciaBy Adriane Garcia 2 anos agoNo Comments
Home  /  Adriane Garcia  /  A mesa sempre posta
size_960_16_9_tigre-dente-de-sabre


Quando minha tristeza me

Come

Não é pouco nem devagar

Alimenta-se da alegria

E minha alegria é muita

 

Minha tristeza passa fome

Dias e dias e dias

Mas quando me ataca é ávida

De até me lembrar dos demônios

 

Deixa a mesa em miséria

E ainda me diz tristemente

Que eu sou um banquete.

 

 

Category:
  Adriane Garcia
Adriane Garcia
Sobre

 Adriane Garcia

  (13 poemas no Verso Aberto)

Adriane Garcia é de Belo Horizonte/MG, funcionária pública, historiadora, arte-educadora, atriz, escritora. Colabora no site Escritoras Suicidas e na Mallarmargens. Já publicou na Germina e Eutomia. Em 2013 venceu o concurso nacional de literatura do Paraná com o livro “Fábulas para adulto perder o sono” e publicou “O nome do mundo”, pela editora Armazém da Cultura. Em 2015 lançou “Só, com peixes”, pela Confraria do Vento. Em 2016 participou da Coleção Leve um Livro, com “Embrulhado para viagem”.